Dia Mundial pelas Vocações: Roteiro para leitura da mensagem do Papa

A Conferência dos Religiosos do Brasil (CRB) propôs um roteiro de Leitura Orante para ser feito pelas famílias e por quem desejar rezar pelas vocações no próximo domingo

Da redação, com VaticanNews

No próximo domingo, 3, a Igreja celebra o 57º Dia Mundial de Oração pelas Vocações. Este ano, a maioria das famílias vai rezar de casa por causa da quarentena imposta pela pandemia do Covid-19 em vários países.

Para orientar a comunidade, consagrados e fiéis poderão usar a mensagem do Papa Francisco divulgada no final de março e intitulada “As palavras da vocação”.

O Setor Juventudes da Conferência dos Religiosos do Brasil (CRB) elaborou um roteiro de Leitura Orante para acompanhar a mensagem do Papa que pode ser feito a partir das famílias e por quem desejar rezar pelas vocações através de reflexões, vídeos e músicas vocacionais. A proposta sugere, inclusive, ambientar o local de oração e se munir para o domingo, entre outras coisas, com um barco de papel, panos azul e marrom, vela, Bíblia e cesto com pães.

A assessora do Setor Juventudes da CRB, Ir. Clotilde Prates de Azevedo, explicou que o roteiro, disponível no site da CNBB, vai nos ajudar a pedir “ao Senhor da messe que continue enviando operários para sua messe”. Afinal, como lembra a presidente da CRB Nacional, Ir. Maria Inês Ribeiro, “a Igreja precisa de valorosos missionários, leigos e consagrados para continuar a missão de Jesus Cristo”.

Gratidão, coragem, tribulação e louvor

Na mensagem, o Papa exaltou quatro palavras-chave para agradecer os sacerdotes e apoiar o seu ministério: gratidão, coragem, tribulação e louvor. A experiência da travessia de Jesus e Pedro, durante a noite de tempestade no lago de Tiberíades, também ajudou a conduzir a mensagem do Papa para este 57° Dia Mundial de Oração pelas Vocações, celebrado no IV Domingo da Páscoa. É uma imagem que sugere “a viagem da nossa existência”, que não se faz sozinho, mas com o Senhor e a abertura do coração.

Mais do que uma escolha pessoal, recorda Francisco, a vocação é uma resposta gratuita ao Senhor, possível de ser descoberta quando o coração se abrir à gratidão. Para abraçar o matrimônio, o sacerdócio ordenado ou a vida consagrada, isto é, “a opção fundamental de vida”, é preciso coragem. A fé na escolha da vocação também vai nos ajudar a vencer as próprias tempestades e a tribulação em jogo, “as fadigas”, as responsabilidades e adversidades que surgirão para, em meio às ondas, nos abrirmos ao louvor. Como resumiu o Papa Francisco na mensagem:

“Caríssimos, especialmente neste Dia de Oração pelas Vocações, mas também na ação pastoral ordinária das nossas comunidades, desejo que a Igreja percorra este caminho ao serviço das vocações, para que cada um possa descobrir, com gratidão, a chamada que Deus lhe dirige, encontrar a coragem de dizer ‘sim’, vencer a fadiga com a fé em Cristo e, finalmente, como um cântico de louvor, oferecer a própria vida por Deus, pelos irmãos e pelo mundo inteiro.”

NOTÍCIAS RELACIONADAS

×
×

Carrinho