“Foram sacerdotes, bispos e papas do século XX. Conheceram as suas tragédias, mas não foram vencidos por elas. O mais forte neles era Deus”, disse o  Papa Francisco na missa de canonização

Da redação, com Vatican News

Nesta segunda-feira, 27, recorda-se os seis anos da canonização dos Papas João Paulo II e João XXIII, uma ocasião solene que teve a participação de Bento XVI na santa missa presidida pelo Papa Francisco na Praça São Pedro. Em tempos de distanciamento social, é impressionante recordar as imagens daquele domingo; e tocante foi a homilia do Santo Padre que afirmou:

“São João XXIII e São João Paulo II tiveram a coragem de contemplar as feridas de Jesus, tocar as suas mãos chagadas e o seu lado trespassado. Não tiveram vergonha da carne de Cristo, não se escandalizaram d’Ele, da sua cruz; não tiveram vergonha da carne do irmão (cf. Is 58, 7), porque em cada pessoa atribulada viam Jesus. Foram dois homens corajosos, cheios da parresia do Espírito Santo, e deram testemunho da bondade de Deus, da sua misericórdia à Igreja e ao mundo”.

Francisco continuou: “Foram sacerdotes, bispos e papas do século XX. Conheceram as suas tragédias, mas não foram vencidos por elas. Mais forte neles era Deus; mais forte era a fé em Jesus Cristo, Redentor do homem e Senhor da história; mais forte neles era a misericórdia de Deus, que se manifesta nestas cinco chagas; mais forte era a proximidade materna de Maria”.,

×
×

Carrinho